Cursos e workshops!, Desenho e ilustração, estamparia, Moda, Photoshop para desenvolver estampas

Recursos do Illustrator e do Photoshop para criar estampas

Quem desenvolve estampas pode facilitar muito a sua vida sabendo utilizar os recursos adequados de softwares gráficos como o Illustrator e o Photoshop da Adobe, economizando tempo e obtendo excelentes resultados.
111

Muitas vezes, o designer de superfícies cria lindos motivos à mão livre, com técnicas variadas de pintura, desenho e fotografia. Mas, ao tentar converter esses desenhos em arquivos que possam ser multiplicados para formar o rapport de uma estampa, começam a surgir os problemas.

Afinal, descobrir sozinho os comandos destes softwares demanda tempo, paciência e dedicação. Por outro lado, o investimento em cursos genéricos de Illustrator ou Photoshop é alto, e, como não são específicos, costumam ser longos e demoram a ensinar aqueles comandos que são de fato úteis à criação de padrões.222

Uma das maiores dificuldades para criação de estampas e padrões e principalmente para criação de rapport é que com as técnicas manuais tradicionais você precisa primeiro desenhar o módulo, para depois fazer a repetição e testar o encaixe.

Este processo costuma ser lento e muitas vezes frustrante porque é comum chegar no final, descobrir que o módulo está errado e ter que começar tudo de novo.

Por essa razão, atendendo à solicitação dos nossos alunos, resolvemos oferecer nos dias 27 e 28 de fevereiro de 2015 – sexta e sábado – 2 workshops feitos sob medida para quem desenvolve estampas: na sexta o de Illustrator e no sábado o de Photoshop. E convidamos Lula Rocha, designer gráfico criador do site Metapix e instrutor autorizado da Adobe, que já possui larga experiência no design de superfícies, para ministrar estes dois cursos, que acontecerão no Universo da Cor em São Paulo.

Confira o program completo dos workshops:

 

 

 

Para mostrar como programas como o Photoshop e o Illustrator tornam o trabalho mais rápido e eficiente, assista os vídeos a seguir, criados por Lula Rocha.

Com estes exemplos, fica mais fácil entender como você pode desenvolver padrões em poucos minutos e aumentar a sua produtividade utilizando os recursos certos destes programas. Durante os workshops, Lula ensinará as principais técnicas e dicas que tornam a vida do designer de superfícies mais fácil e produtiva! Além disso, todas as dúvidas dos alunos poderão ser esclarecidas com exemplos e exercícios.

illustrator

Photoshop

 

A cor na arte

28º Prêmio Design Museu da Casa Brasileira

No início deste mês fiquei muito feliz com uma ligação do Museu da Casa Brasileira, informando que a minha tese de doutorado havia sido selecionada e está entre os finalistas do 28º Prêmio Design. Defendida em 2012 na FAU USP, A cor inesperada: uma reflexão sobre os usos criativos da cor¹é o suado resultado da minha pesquisa de doutorado, que teve a orientação desafiadora do querido Silvio Dworecki.

premio_design
Capa da minha tese e cartaz de divulgação do 28º Prêmio Design Museu da Casa Brasileira

O Museu da Casa Brasileira, renomada instituição cujo prêmio incentiva o design nacional, recebeu nesta 28ª edição mais de oitocentas inscrições de projetos, em oito categorias do design: mobiliário, utensílios, iluminação, têxteis, equipamentos eletroeletrônicos, equip. de construção, equip. de transporte, trabalhos escritos publicados, além de suas modalidades protótipos e trabalhos escritos não publicados.

Para a avaliação foram estabelecidas duas comissões independentes, com coordenação de Marcos da Costa Braga para os trabalhos teóricos, e com João Bezerra de Menezes para os produtos. Integraram o juri 52 profissionais de formações diversas, ligados ao design e à arquitetura, pertencentes à indústria, universidades e escritórios de projeto, que tiveram como desafio eleger em duas fases o melhor do atual design nacional, selecionando os 64 finalistas que participam desta exposição.

O conteúdo completo sobre os premiados e os finalistas será divulgado no próximo dia 27 de novembro (QUINTA), às 19h30, na cerimônia que homenageia os participantes e marca o coquetel de abertura da exposição, com o resultado de 2014.²

A entrada é franca e aberta ao publico. Fica aqui a dica e o convite para quem quiser conferir as inovações do design nacional!

Endereço: Av. Brig. Faria Lima, 2705 São Paulo SP – tel (11) 3032-3727
www.mcb.org.br

Nota 1: Este trabalho ainda não foi publicado. Em 2006, um outro trabalho meu – A cor no processo criativo – também ficou entre os finalistas do Prêmio Design. Este último, publicado pela Editora Senac-SP, pode ser encontrado nas principais livrarias ou adquirido no site do Universo da Cor (clique aqui para acessar a página do livro).

Nota 2: No dia 28 de novembro, às 19h, João Bezerra de Menezes e integrantes da comissão julgadora (Artur Mausbach, Cristiane Aun, Fernando Bottene, José Renato Kehl, José Roberto Calejo, Marco Túlio Boschi, Mônica Moura, Robinson Salata, Sergio Casa Nova e Vitor Penha) recebem o público para uma visita especial à mostra 28º Prêmio Design MCB. O 2º Encontro com o júri apresenta o ponto de vista da comissão sobre os trabalhos eleitos e o design brasileiro nesta edição.

Cursos e workshops!, estamparia, Moda

"Brasilidade estampada", o que pode ser?

Temos visto com maior frequência, nas últimas tendências de moda, estampas com araras e frutas tropicais que buscam dar às coleções de verão um ar de brasilidade.
A pedido dos nossos alunos, convidamos Celso Lima, pesquisador de técnicas e linguagens de padrões estampados que caracterizam diferentes culturas e professor de criação de estampas no SESC-SP, para abordar este tema tão importante para o momento atual do design de estampas no Brasil.

Mais informações sobre o curso:

curso_box_identidade_brasileira2Estampa com identidade brasileira
com Celso Lima
curso oferecido semestralmente
no Universo da Cor, em S. Paulo – saiba +

Afinal, o que podemos explorar como traços da nossa cultura para criar padrões estampados?
Como um contraponto à imagem que se vende do Brasil, restrita a alguns elementos estereotipados, o curso pretende discutir o que pode ser traduzido em linguagem visual, com base nas raízes e características da nossa cultura.
O objetivo é enriquecer o repertório de designers de superfície, ampliando as referências para a construção de estampas que traduzam com mais propriedade a identidade brasileira.
Através da pesquisa de imagens e referências do design genuinamente brasileiro, Celso mostrará a abrangência e complexidade do tema, levantando também algumas influências capitais para a formação da nossa cultura, como o afro-brasileiro, a arte modernista, formas e cores da nossa arquitetura, entre outros.