Avaliação de cores na estética pessoal, Cursos e workshops!, Testes de cor

Que cores valorizam sua pele, olhos e cabelo?

estetica

Curso baseado na neurociência ensina a avaliar de forma objetiva e científica os contrastes de cor, esclarecendo duvidas sobre cores e tonalidades favoráveis e desfavoráveis para cada pessoa (identificando aquelas que deixam a tez mais saudável e as que intensificam a aparência amarelada, pálida ou cinzenta).

Frequentado por consultores de imagem, estilistas, profissionais da moda e interessados na estética pessoal.

Atenção: VAGAS LIMITADAS!

 

Saiba mais sobre o assunto neste post:

Cor da roupa altera a percepção do tom de pele

Veja fotos de turmas passadas:

Fotos – A COR na Estética Pessoal / março.2015

 

Daltonismo, Testes de cor

Óculos revelam as cores para daltônicos

Fiquei emocionada quando assisti pela primeira vez aos vídeos da EnChroma, empresa que desenvolveu e lançou em 2012 lentes capazes de revelar cores jamais experimentadas por daltônicos.

A princípio, ao tomar conhecimento da existência de um produto com essa promessa fantástica, confesso que fiquei um pouco cética. Afinal, como uma deficiência visual perceptiva poderia ser “curada” através de lentes que apenas filtram os mesmos sinais luminosos do espectro solar?

Após me emocionar com os depoimentos dos daltônicos e lendo mais sobre o assunto, pude compreender a tecnologia que gerou esse resultado impressionante.

Há vários tipos e graus de daltonismo*. Os mais comuns, são a Protanomalia e a Deuteranomalia, presentes em cerca de 6% da população masculina, que afetam a percepção dos matizes vermelho e verde, podendo variar de uma leve diminuição na intensidade destas cores à dificuldade severa de distingui-las. Isso ocorre, porque as células foto-sensíveis da retina encarregadas de captar os raios verde e vermelho (conhecidas como os cones M e L), por apresentarem curvas de sensibilidade muito próximas e sobrepostas, confundem e mesclam grande parte destes estímulos luminosos.

A cor amarela é normalmente a sensação obtida pela estimulação simultânea desses dois cones (verde e vermelho) para quem possui visão normal para as cores. No caso dos portadores da deuteraomalia, como a curva de sensibilidade do verde e do vermelho encontram-se mais sobrepostas do que deveriam, os estímulos puros de qualquer uma destas duas cores se confundem, resultando, nos casos mais graves, na sensação de amarelo ou marrom, e impedindo a percepção e sensação dos tons vibrantes de verde e vermelho. Veja a seguir, as imagens de uma mesma cena, associada à curva de sensibilidade dos cones que caracteriza a visão normal, à esquerda, e a deuteranomalia, à direita.

enchroma_cones
Curva de sensibilidade dos cones na retina humana (Fonte: http://enchroma.com/technology/)

Partindo da constatação que essa deficiência perceptiva decorre unicamente da captação confusa dos raios verde e vermelho na retina, e não se relaciona à interpretação cerebral destes sinais, a solução encontrada pela EnChroma foi elaborar lentes capazes de separar adequadamente os três raios luminosos primários (RGB), bloqueando as frequências intermediárias que causavam confusão pela estimulação simultânea dos cones L e M.

enchromacx
Lentes desenvolvidas pela EnChroma destacam as cores do espectro visível nas zonas de maior sensibilidade dos cones, bloqueando os raios intermediários responsáveis pela confusão visual dos daltônicos (fonte: http://enchroma.com/technology/)

Embora os portadores desta deficiência melhorem sua capacidade de distinção de cores utilizando as lentes especiais, continuam a apresentar limitações nos testes de daltonismo.

Assim, os óculos não são propriamente uma cura para o daltonismo, mas trata-se de um produto capaz de revelar a este público uma nova dimensão do mundo visível, proporcionando a eles uma experiência sensível que amplia a distinção das cores e é, ao mesmo tempo, emocionante e esclarecedora.

Segundo o fabricante, a utilização das lentes EnChroma por uma pessoa com visão normal das cores proporciona o mesmo “estímulo” que dá à visão dos daltônicos: um efeito poderoso de realce das cores. Além disso, garante a EnChroma que este efeito não compromete o senso de precisão de cor, já que a lente mantem o equilíbrio de tons neutros. Os óculos teriam efeitos benéficos sobre o nosso estado de espírito segundo o depoimento de alguns usuários, inclusive a Equipe EnChroma!

Fiquei com grande vontade de experimentar essas lentes. E você?

Serviço:

Acesse o site da EnChroma e aproveite para realizar o teste de daltonismohttp://enchroma.com/test/instructions/

* Não fica claro no site do fabricante se portadores de outros tipos de daltonismo, como os dicromatas, podem se beneficiar com o uso destes óculos. Creio que as lentes funcionem apenas para aqueles que apresentam tricromacia anômala, ou seja, os casos de daltonismo em que a retina possui três tipos de cones, mas um deles percebe a luz ligeiramente fora do alinhamento padrão.

Avaliação de cores na estética pessoal, Cursos e workshops!, Testes de cor

Que cores valorizam sua pele, olhos e cabelo?

Curso baseado na neurociência ensina a avaliar de forma objetiva e científica os contrastes de cor, esclarecendo duvidas sobre cores e tonalidades que deixam a pele com aparência doentia (amarelada, pálida ou cinzenta).

Frequentado por consultores de imagem, estilistas, profissionais da moda e interessados na estética pessoal.

image

Cursos e workshops!, Descanso para os olhos, Design de interiores, estamparia, Inspiração, Moda, Testes de cor

O fenômeno da COR e seus mistérios

Curso Projetando com a COR / Universo da Cor, São Paulo, mar2014

A percepção da cor é um fenômeno decorrente da especialização da visão humana, também presente em outras espécies de animais, como pássaros, primatas, insetos e peixes.

Por ser a cor inerente ao nosso universo visual, às vezes não nos damos conta de como a sua percepção é suscetível a alterações e efeitos curiosos.

 

Mas quem faz uso constante das composições de cores em seus projetos sabe como dá trabalho elaborar combinações agradáveis, evitar situações ofuscantes e balancear os contrastes.

Frequentado por designers, fotógrafos, arquitetos e profissionais da moda, o curso Projetando com a COR amplia a percepção das relações entre as cores a partir das constatações da neurociência e contribui para a elaboração de composições sedutoras, assegurando a boa legibilidade dos contrastes de cor. É essencial para quem precisa garantir o conforto visual, sem perder horas e horas com o método da tentativa e erro.

Não se trata de um curso que oferece receitas prontas de combinações de cores, mas de um treino visual que permite compreender a dinâmica dos contrastes.

Curso Projetando com a COR / Universo da Cor, São Paulo, set/2013
Curso Projetando com a COR / Universo da Cor, São Paulo, set/2013

É muito gratificante para mim, que ministro esse curso há mais de 14 anos, observar o espanto e a descoberta na expressão dos alunos durante os exercícios com placas coloridas (kit Projetando com a COR).

O sorriso e a satisfação desses profissionais das áreas de comunicação visual, ao perceberem o alcance de conceitos como “contraste simultâneo” ou “interatividade cromática”, é sem dúvida o que mais me estimula nesta atividade didática.

Curso Projetando com a COR / Universo da Cor, São Paulo, set/2013
Curso Projetando com a COR / Universo da Cor, São Paulo, set/2013

A próxima turma será agora em final de agosto:
Últimas vagas – sexta e sábado, 29 e 30/agosto/2014, no Universo da Cor, em São Paulo!
*Obs.: Aproveite para pagar a matrícula com desconto até o dia 31/julho!

Mais informações (valores, inscrição e matrícula):
http://www.universodacor.com.br/cursos-e-eventos/68/programa/projetando-com-a-cor.html

Veja, aqui mesmo no Blog, + fotos das últimas turmas

Curso Projetando com a COR, realizado em março/2014 no Universo da Cor Centro de Estudos e Pesquisas sobre as Cores
Curso Projetando com a COR / Universo da Cor, São paulo, mar/2014

Conheça outros cursos oferecidos pelo Universo da Cor, em São Paulo!

Cursos programados
http://www.universodacor.com.br/cursos-e-eventos
Cursos em breve:
http://www.universodacor.com.br/cursos-e-eventos/programas/em-breve.html

A COR na estética pessoal, Avaliação de cores na estética pessoal, Moda, Testes de cor

Kit de Tecidos para Avaliação de cores na estética pessoal

Atendendo ao pedido dos alunos que participam do curso “A COR na estética pessoal“, já está disponível para compra online o Kit de Tecidos para avaliação de cores.

Kit_de_Tecidos_Universo_da_Cor
Kit de Tecidos para Avaliação de Cores na Estética Pessoal – à venda no Universo da Cor!

O Kit apresenta as 18 tonalidades necessárias para uma análise competente da influência das cores na percepção da pele, olhos e cabelo, pois foram cuidadosamente estudadas e selecionadas considerando os aspectos neurobiológicos da percepção visual das cores (interação cromática ou contraste simultâneo).

O tamanho de cada bandeira de tecido, medindo aproximadamente 50 x 70 cm, oferece ao consultor de imagem uma condição correta para análise, permitindo cobrir todo o colo e ombros do cliente.

Os tecidos vêm numa bela e resistente sacola de tecido estampada com a marca do instituto Universo da Cor, medindo 40x45x20 cm (altura x largura x profundidade).

Veja mais detalhes: kit_tecidos_DETALHES.pdf!

Obs: O Kit de tecidos não vem acompanhado de manual de instruções para avaliação de cores e contrastes. Trata-se do material que vem sendo solicitado pelos alunos que participam do curso A COR na estética pessoal, para avaliação das cores favoráveis e desfavoráveis à percepção saudável do tom de pele.

A COR na estética pessoal, Avaliação de cores na estética pessoal, Cursos e workshops!, Testes de cor

Avaliação de cores na estética pessoal

Mais uma turma do curso “A COR na estética pessoal” acontecerá esta semana no Universo da Cor!

curso_box_esteticaA COR na estética pessoal – últimas vagas!
quinta e sexta (curso em 2 dias – 12h/aula)
quinta das 9 às 18h e sexta das 9 às 13h
15 e 16 de Maio de 2014, no Universo da Cor.

Quando será a próxima turma? Consulte a página do curso no site do Universo da Cor:
http://www.universodacor.com.br/cursos-e-eventos/62/programa/a-cor-na-estetica-pessoal.html

Partindo da percepção das cores, este curso fornece aos alunos um conhecimento fundamentado na neurociência dos sistemas visuais para avaliação do conjunto cromático de cada pessoa.

O enfoque é dado aos elementos que compõem a imagem pessoal, como tom de pele e cabelos, roupas, acessórios, maquiagem e preferências de cores.

A COR na estética pessoal - Universo da Cor / 2013
Clique e veja FOTOS DO CURSO A COR na estética pessoal
imagem_estetica
Clique e leia o post que fala deste assunto!
Testes de cor

Sua visão distingue bem as cores?

O sistema visual humano é complexo. Nos permite discernir cores e luminosidade para a construção das sensações de espaço, movimento e reconhecimento de formas, rostos e objetos¹.

Usamos o termo ‘matiz’ quando queremos nos referir apenas à percepção das cores, independente da luminosidade ou grau de claridade. Separar matizes próximos é uma tarefa bem mais difícil do que se imagina a princípio.

teste_Munsell_detalhe
Detalhe do Teste de Munsell (versão online)

Distinguir apenas os matizes acaba se tornando um verdadeiro desafio visual já que nossos olhos estão acostumados a associar as tonalidades coloridas às diferenças de claridade. Tanto é verdade que mesmo cores vivas, como amarelo e laranja, apresentam diferenças de claridade. O tom de laranja vivo (saturado) é mais escuro que o amarelo, o que facilita a distinção entre estas cores. Mas quando tons próximos de verde, azul e violeta apresentam a mesma luminosidade, como na imagem acima, a sua identificação e ordenação exige maior esforço.

Teste de Tonalidades Farnsworth-Munsell 100

Para medir a nossa acuidade visual na distinção dos matizes contamos com o teste de Tonalidades Farnsworth-Munsell 100, desenvolvido há mais de 40 anos pelo americano Albert Henry Munsell (1858-1918), famoso pela criação do seu Sistema Cromático (Munsell Color System) – referência internacional para o controle de cores (colorimetria). 

Utilizado por diversos setores e especialmente na indústria gráfica, além de classificar o grau de acuidade visual das pessoas para a distinção de cor, o teste de Munsell  identifica deficiências visuais como o daltonismo.

A versão física original desse teste consiste em 4 réguas e 85 peças coloridas removíveis. O teste avalia a capacidade da pessoa em ordenar as peças coloridas na sequência correta. Segundo a X-Rite, empresa fabricante do teste Farnsworth-Munsell 100o mesmo deve ser administrado sob condições de iluminação que atendam a um padrão próximo à luz do dia, reproduzível em cabines especializadas. “O teste classifica as pessoas com visão de cor normal nos graus de superior, média e baixa habilidades de discriminação de cores e para medir as regiões de confusão de cor no caso de pessoas com anomalias nesta característica.”

munsell_teste
Versão física do Teste de Tonalidades de Farnsworth-Munsell 100, oferecido pela X-Rite

Há uma versão online simplificada do teste Farnsworth-Munsell 100, que podemos acessar gratuitamente no site da X-Rite. Esta versão não oferece o mesmo rigor do teste oficial, já que existem diferença na configuração e resolução dos monitores.

Mas vale a pena conferir: http://www.xrite.com/online-color-test-challenge

teste_Munsell
Versão online do Teste de Munsell baseada no teste oficial FM100 Hue Test da X-Rite

Nota:

¹Leia + sobre percepção da cor:

1) A sensação da cor: um presente da evolução

2) A materialidade da cor na obra de Taisa Nasser