A cor nos ambientes internos, Design de interiores, Exposições

Palestras no Senac São Paulo: capital e interior

Palestra de abertura do Design Essencial na sede do Senac São Paulo em 13.ago.2016
Palestra de abertura do Design Essencial na sede do Senac São Paulo em 13.ago.2016

A 11ª edição do Design Essencial, evento promovido pelo Senac São Paulo, traz o tema Cores, Contrastes, Combinações. Responsável pela curadoria desta ação cultural destinada aos alunos do Senac-SP e aberta ao público interessado, fui convidada a ministrar a palestra A Cor nos Ambientes internos em diversas unidades da capital e do interior.

O Design Essencial acontece de 13 de agosto a 23 de novembro/2016, em 17 unidades da Grande São Paulo e do interior. Confira a programação!

Veja abaixo as unidades em que este evento está sendo oferecido.
Clique na unidade de seu interesse para conferir todo o programa oferecido.
Grande São Paulo
Senac Lapa Tito – Palestra A COR nos Ambientes, com Lilian R. Miller Barros – dia 13/ago, às 10h
Senac Santo André – Palestra A COR nos Ambientes, com Lilian R. Miller Barros – dia 30/ago, às 19h
Senac Santana – Palestra A COR nos Ambientes, com Lilian R. Miller Barros – dia 18/out, às 19h
Senac Santa Cecília – Palestra A COR nos Ambientes, com Lilian R. Miller Barros – dia 30/set, às 19h
Senac São Bernardo do Campo
Senac Taboão da Serra
Senac Penha
Interior
Senac Americana – Palestra A COR nos Ambientes, com Lilian R. Miller Barros – dia 20/set, às 19h
Senac Bauru
Senac Piracicaba – Palestra A COR nos Ambientes, com Lilian R. Miller Barros – dia 23/ago, às 19:30h
Senac Ribeirão Preto – Palestra A COR nos Ambientes, com Lilian R. M. Barros – dia 22/set, às 19:30h
Senac São José dos Campos
Senac Sorocaba
Senac Araraquara
Senac Campinas – Palestra A COR nos Ambientes, com Lilian R. Miller Barros – dia 10/nov, às 19h
Senac Presidente Prudente
Senac Marília

Mais fotos da palestra de abertura do Design Essencial 2016:

 

Fotos: Marcelo Guanabara

A cor nos ambientes internos, Exposições

Design Essencial 2016: Cores, Contrastes, Combinações

Fui convidada pelo Senac São Paulo para ser curadora deste evento que acontecerá nas principais unidades Senac do nosso estado durante o segundo semestre/2016.
Vale a pena conferir a programação!

O Senac São Paulo realiza, de 13 de agosto a 23 de novembro, o Design Essencial 2016, em 17 unidades da Grande São Paulo e do interior.

A 11ª edição do evento tem o tema Cores, Contrastes, Combinações, pensado com a consultoria da arquiteta Lilian Ried Miller Barros, que irá ministrar o evento abertura na Sede do Senac, com inscrições feitas por meio da unidade Lapa Tito.

“Os hábitos contemporâneos nos levam a uma intensa estimulação visual”, pontua Lilian. “Isso nos torna mais sensíveis às micro diferenças em todos cenários da vida, valorizando a sutileza das composições cromáticas e exigindo dos designers maior critério e conhecimento para projetar com a cor.”

Ela explica que o sistema visual humano é especializado em diferenciar cores nas superfícies e identificar contrastes, por isso a composição é mais importante do que a cor isolada para o designer. “As cores e suas combinações esbarram sempre na definição de harmonia, que é um tema subjetivo, cercado por preconceitos e condicionamentos culturais. Podemos combinar as mesmas cores de várias maneiras, utilizando diferentes proporções e associações entre elas”, afirma a arquiteta.

O assunto será abordado de maneira aprofundada em diversas atividades que envolvem as áreas de design, arquitetura e urbanismo.

Conheça os cursos que o Senac oferece nas áreas de arquitetura e urbanismo e design.

Veja também publicações da consultora sobre esse tema no Blog Universo da Cor.

Observação:

A unidade Osasco também receberá o evento. Confira, em breve, a programação.

Público-alvo: Arquitetos, designers de interiores, decoradores, lojistas e indústrias do setor, designers de produtos, estudantes, professores e demais profissionais da área.

Atualizado em: 05/08/2016 12:52:13

Serviço Local – Rede Senac São Paulo

Veja abaixo as unidades em que este evento está sendo oferecido.
Clique na unidade de seu interesse, conheça as opções de datas e horários.
Grande São Paulo
Senac Lapa Tito – Palestra A COR nos Ambientes, com Lilian R. Miller Barros – dia 13/ago, às 10h
Senac Santo André – Palestra A COR nos Ambientes, com Lilian R. Miller Barros – dia 30/ago, às 19h
Senac Santana – Palestra A COR nos Ambientes, com Lilian R. Miller Barros – dia 18/out, às 19h
Senac Santa Cecília – Palestra A COR nos Ambientes, com Lilian R. Miller Barros – dia 30/set, às 19h
Senac São Bernardo do Campo
Senac Taboão da Serra
Senac Penha
Interior
Senac Americana – Palestra A COR nos Ambientes, com Lilian R. Miller Barros – dia 20/set, às 19h
Senac Bauru
Senac Piracicaba – Palestra A COR nos Ambientes, com Lilian R. Miller Barros – dia 23/ago, às 19:30h
Senac Ribeirão Preto – Palestra A COR nos Ambientes, com Lilian R. M. Barros – dia 22/set, às 19:30h
Senac São José dos Campos
Senac Sorocaba
Senac Araraquara
Senac Campinas – Palestra A COR nos Ambientes, com Lilian R. Miller Barros – dia 10/nov, às 19h
Senac Presidente Prudente
Senac Marília

Saiba mais sobre os cursos sobre cor ministrados por Lilian, no Universo da Cor em São Paulo-SP:

Curso A COR na estética pessoal
Carga horária 11h/aula

Próxima turma: 7 e 8 de out/2016
sexta das 9 às 17h e sábado das 9 às 13h

Projetando com a COR
Carga horária 12h/aula

Próxima turma: 28 e 29 de out/2016
sexta das 9 às 18h e sábado das 9 às 13h

Workshop Círculo Cromático
Carga horária 7h/aula

Próxima turma: 30 de out/2016
domingo, das 9 às 13h e das 14 às 17h

Workshop de ilustração com COPIC
Carga horária 7h/aula

Próxima turma: 5 de nov/2016
sábado, das 9 às 12h e das 13 às 17h

Curso A COR nos ambientes internos
Carga horária 14h/aula

Próxima turma: 18 e 19 de nov/2016
sexta das 9 às 18h e sábado das 9 às 13h

Cursos e workshops!

Confira os cursos programados: 2º Sem/2014 no Universo da Cor

www.universodacor.com.br
Curso em destaque!

Programação de Cursos 2°sem/2014
(em São Paulo)
Acesse o programa!
quinta e sexta 14 e 15.ago.2014 
 Últimas vagas! Iluminação e reprodu-
 ção de cor:
ambientes residenciais
14h/aula (em 2 dias) com Silvia Bigoni
Acesse o programa!
quinta e sábado 14 e 16.ago.2014 
 Últimas vagas! Iluminação e reprodu-
 ção de cor:
ambientes comerciais
 14h/aula (em 2 dias) com Silvia Bigoni
Acesse o programa!
sexta e sábado 29 e 30.ago.2014 
 Projetando com a COR
 12h/aula (curso em 2 dias)
 percepção das cores com Lilian Ried Miller
Acesse o programa!
sexta e sábado 12 e 13.set.2014 
 Workshop de estamparia manual
 12h/aula (curso em 2 dias)
  com Ivone Rigobello
Acesse o programa!
sexta 19.set.2014 
 Workshop de ilustração com COPIC
 8h/aula (curso em 1 dia)
 técnicas e uso das cores c/ Lilian R. Miller
Acesse o programa!
sábado 20.set.2014 
 Camuflados e ópticos:
 workshop de criação de estampas
 8h/aula (curso em 1 dia) com Celso Lima
Acesse o programa!
sábado 4.out.2014 
 As técnicas do Tie-dye
 8h/aula (curso em 1 dia)
 técnicas de tingimento com Wesley Paixão
Acesse o programa!
quinta e sexta 9 e 10.out.2014 
 A COR nos ambientes internos
 14h/aula (curso em 2 dias)
 com Lilian Ried Miller
Acesse o programa!
sábado 11.out.2014 
 Jeans: lav. ind. e efeitos especiais
 8h/aula (curso em 1 dia)
 beneficiamento do Jeans com Wesley Paixão
Acesse o programa!
sexta 17.out.2014 
 Venda e licenciamento de estampas,
 imagens e ilustrações
 8h/aula (curso em 1 dia) práticas de mercado
  com Daniela Brum
Acesse o programa!
sábado 18.out.2014 
 Workshop de simulação de estampas
 em produtos (Photoshop)
 8h/aula (curso em 1 dia) com Daniela Brum
Acesse o programa!
sexta 24.out.2014 
 Técnicas para criação de estampas
 8h/aula (curso em 1 dia)
 processo criativo com Wagner Campelo
Acesse o programa!
sábado 25.out.2014 
 Técnicas de rapport
 8h/aula (curso em 1 dia)
 padronagens com Wagner Campelo
Acesse o programa!
sexta e sábado 31.out e 1º.nov.2014 
 A COR na estamparia
 12h/aula (curso em 2 dias)
 com Lilian Ried Miller
Acesse o programa!
sábado 22.nov.2014 
 Estampa com identidade Brasileira
 8h/aula (curso em 1 dia)
 amplie suas referências com Celso Lima
Acesse o programa!
sexta 5.dez.2014 
 Estampas coordenadas
 8h/aula (curso em 1 dia)
 com Wagner Campelo
Acesse o programa!
sábado 6.dez.2014 
 Workshop de estampas fotográficas
 8h/aula (curso em 1 dia) criação de estampas
  a partir de fotos com Wagner Campelo

 Conheça outros programas de cursos na seção
cursos em BREVE!

 

Cursos e workshops!

A sensação da cor: um presente da evolução

A todo momento somos estimulados por cores e contrastes que configuram as imagens à nossa volta. Reconhecemos desde paisagens naturais e ambientes construídos até composições virtuais nas telas dos aparelhos eletrônicos.

cor

Tanto nos cenários reais quanto nos virtuais, a percepção visual dos espaços, dos objetos e das próprias pessoas é deter-minada pela presença da luz.
.

Nossas retinas, que são camadas de células sensíveis à luz presentes em nossos olhos, identificam cores em diversas nuances de claridade. Nos cenários reais a luz captada pela retina é refletida pelas superfícies dos corpos, nas telas eletrônicas a imagem resulta da emissão direta de luzes coloridas.

As cores não só acrescentam informação à percepção do nosso habitat, como também constituem um estímulo vital. Para uma pessoa com visão normal, a subtração das cores dos objetos, dos alimentos e dos seres vivos induz à tristeza, monotonia e falta de interesse. Em determinados contextos, a falta de cor  pode sugerir um ambiente insípido, uma face apática ou mesmo a morte.

Um simples dia nublado, ao filtrar a luz solar, reduz a intensidade das cores e contrastes. Esse efeito já é suficiente para que muitas pessoas se sintam desmotivadas ou até deprimidas. Ouvimos muito falar sobre a influência isolada de cada cor, mas o que realmente conta não é o efeito de cada cor isoladamente, e sim a composição de todos os tons de um cenário, a forma como estão distribuídos no espaço e os contrastes que foram criados. Ambientes com fortes contrastes de cor e claridade nos deixam mais despertos e apreensivos, já que a percepção das diferenças constitui o nosso maior interesse neurobiológico. Por outro lado, contrastes sutis induzem, com maior efeito, ao relaxamento. 

Nos cursos do Universo da Cor (www.universodacor.com.br) o meu principal objetivo é fazer com que os alunos entendam com profundidade as leis neurobiológicas que regem a nossa percepção visual. Através de exercícios com o Kit Projetando com a COR eles experimentam combinações de cores e compreendem a relação entre os contrastes para poderem projetar com mais segurança e compor cenários prazerosos e criativos. Sem estabelecer regras para a combinação de cores, a proposta didática é ampliar as possibilidades associativas entre as tonalidades, compreendendo sua interação, seja na reflexão cromática de um projeto gráfico, arquitetônico, ambiental ou industrial. 

Curso Projetando com a COR, Universo da Cor, set.2012
Curso Projetando com a COR, Universo da Cor, set.2012

A sensação da cor é um presente da evolução. Ou seja, é uma capacidade que resulta de um longo processo evolutivo. “Grande parte dos mamíferos não enxerga as cores, ou melhor, não as diferencia. Eles possuem apenas o sistema visual denominado pela neurobiologia como “where system” (sistema onde), especializado na percepção de luz e sombra e nas construções de movimento, espaço, posição, profundidade, distinção figura-fundo e organização global da cena visual. Já o “what system” (sistema o quê) – sistema de informação visual associado à distinção das cores –, que é bem desenvolvido nos primatas e em nossa espécie, formou-se a partir de um processo evolutivo mais recente que se sobrepôs ao primeiro (sistema onde), conferindo-nos também a capacidade de distinguir os comprimentos de ondas, reconhecendo cores e objetos (incluindo rostos). Esses dois sistemas visuais paralelos extraem informações distintas do ambiente e constroem, em diversas áreas especializadas do nosso cérebro, todas essas dimensões do visível.”¹
Em 
“A escalada do monte improvável”², uma defesa da teoria da evolução, Richard Dawkins dedica um capítulo aos vários caminhos evolutivos do olho, mostrando as suas diferentes funções e características. Ele faz, por exemplo, uma interessante comparação entre o olho facetado de um inseto e o olho humano. O olho do inseto, embora apto à percepção da luz ultravioleta, que é invisível para nós, ocupa uma área enorme da cabeça, detecta com eficiência os movimentos, permitindo ao seu portador uma varredura de quase 360 graus – o que torna facilita a fuga destes pequenos seres ao menor sinal de mudança no cenário. Os olhos humanos, por sua vez, sem a visão abrangente do inseto, restringem-se a uma visão frontal; mas especializaram-se para a percepção da profundidade e para o reconhecimento de objetos e rostos com grande acuidade. 

banner_corevolucao

As cores constituem uma sensação que dividimos com algumas outras espécies, como os peixes, pássaros e insetos, além dos primatas. O que nos faz pensar que, para além das sua funções biológicas, são uma fonte de prazer visual que temos o privilégio de desfrutar!

1 – BARROS, Lilian Ried Miller. “A cor inesperada: uma reflexão sobre os usos criativos da cor”. Tese de Doutorado/ Área de concentração: Design e Arquitetura – FAU USP (Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Orientador: Silvio Melcer Dworecki. São Paulo, 2012.

2 – DAWKINS, Richard. “A escalada do monte improvável”, tradução Suzana Sturlini Couto, Ed. Companhia das Letras, São Paulo: 1998.

A cor na arte, Livros I COR

A cor no processo criativo

Já em sua 4ª edição, “A COR NO PROCESSO CRIATIVO” é um livro bastante conhecido em escolas de arte e design.

No ano de seu lançamento pela editora Senac-sp, em 2006, foi selecionado pelo Museu da Casa Brasileira para a exposição do 20° Prêmio Design na categoria trabalhos escritos.

Sinto uma grande satisfação em relação a este trabalho, principalmente quando estudantes, arquitetos, designers ou consultores de imagem me contam o quanto a sua leitura lhes foi útil e esclarecedora.

Trata-se em síntese de um livro sobre a cor que aborda os processos criativos. O texto é bastante acessível e parte de muitas imagens para falar de Goethe, da Bauhaus e seus mestres pintores.

Na época da pesquisa de mestrado, eu criei ilustrações e esquemas cromáticos para compreender e expor as teorias de Itten, Kandisnky, Klee e Albres. Acredito que este esforço para redesenhar os esquemas gráficos destes mestres da cor tenha contribuído para tornar o livro mais didático e interessante.

Voltado à atividade criativa, o livro oferece uma visão abrangente do uso das cores que não se restringe apenas aos aspectos técnicos ou físico-químicos do fenômeno cromático, nem recai no dogmatismo das superstições e preconceitos que cercam a maior parte das publicações sobre psicologia das cores.

Procurei compreender os processos de assimilação das cores pelo sistema visual humano, assim como fizeram Goethe e os mestres da cor. As teorias da Bauhaus relatadas no livro nos mostram como as relações entre as cores que caracterizam o nosso sistema visual podem ser apropriadas pela linguagem plástica para cooperar com a transmissão de sentimentos, sensações e mensagens.

Para uma apresentação mais completa do livro, transcrevo a seguir o release da primeira edição, providenciado na época do lançamento pela editora Senac-sp:

“A cor é um fenômeno que exerce fascínio, desperta interesse e deslumbramento nas pessoas. Quem trabalha com fotografia, arte, cenografia ou qualquer área da comunicação visual conhece sua importância no processo de criação e composição da imagem.

Para mostrar que o estudo das cores pode ultrapassar as abordagens intuitivas ou místicas até então realizadas no Brasil, a arquiteta e urbanista Lílian Ried Miller Barros escreveu A Cor no Processo Criativo – um estudo sobre a Bauhaus e a teoria de Goethe, lançamento da Editora Senac São Paulo para a 19ª Bienal Internacional do Livro, em 2006. A pesquisa inédita no país apresenta um diagnóstico da influência, da percepção e dos sentimentos humanos na escolha dos tons e combinações.

Fruto de uma dissertação de mestrado desenvolvida na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU – USP), o livro faz uma análise sobre a Bauhaus – famosa escola de design alemã –, que concebeu a cor como ferramenta criativa, pensando-a paralelamente ao ensino das formas. A autora reúne o pensamento de artistas que fizeram parte dessa doutrina como Paul Klee, Josef Albers, Johannes Itten e Wassily Kandinsky, mostrando suas reflexões sobre a comunicação visual e suas metodologias didáticas, que enriqueceram o ensino das artes. Os representantes da Bauhaus uniram questões subjetivas, experiências pessoais e técnicas de libertação criativa às teorias das cores.

A obra também aborda as questões relativas à percepção da cor pelo ser humano e as distorções e adaptações do nosso aparelho visual conhecidas como ilusões de ótica. Uma das premissas da didática da cor na Bauhaus era justamente trazer à tona as leis da percepção visual humana como fator determinante do conceito de harmonia cromática.

Para traduzir estas teorias, a autora desenvolveu e adaptou muitas ilustrações,  algumas inéditas, que facilitam a compreensão do leitor.

Por fim, no último capítulo, o livro investiga a Doutrina das Cores de Goethe, que abriu novas portas para o conhecimento das cores no século 18 e serviu como base para os mestres da Bauhaus e outros estudos que se seguiram. Goethe foi o primeiro a entender a cor como um fenômeno fisiológico e psicológico e não apenas físico como proposto anteriormente por Isaac Newton.”

O livro A cor no processo criativo encontra-se à venda nas maiores livrarias do país.

Valor do livro (sugerido pela editora): R$ 119,00